edições anteriores.

 

 

2018

O Festival Soy Loco Por Ti Juquery fez sua estreia em 2018, nos dias 14, 15 e 16 de setembro. Ao longo do final de semana, mais de 1.800 pessoas circularam por parte do espaço do Complexo Hospitalar do Juquery para aproveitar a programação artística que ocupou o local.

 

Entre as atrações pensadas especialmente para o Juquery, o festival contou com uma exposição inédita de parte do acervo do Museu Osório César, com curadoria das funcionárias do próprio Complexo Hospitalar, e uma apresentação surpresa do músico Ranulpho Alves, ícone cultural de Franco da Rocha, conhecido por homenagear o Juquery em suas canções.

 

Como parte do festival, a primeira edição da residência artística Soy Loco Por Ti Juquery precedeu o evento e recebeu 5 artistas* que viveram no Juquery por dez dias. Desse encontro, surgiram trabalhos potentes, que puderam ser vistos pelo público ao longo dos três dias de programação, e a exposição itinerante "DESCOBERTAS: Olhares de uma residência artística no Juquery", via edital da Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari (ACAM Portinari) em parceria com o Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP).

 

Idealizado e produzido pela Trapézio Produções Culturais, o 1º Soy Loco Por Ti Juquery teve realização do Programa de Ação Cultural (ProAC) e Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Franco da Rocha e apoio do Complexo Hospitalar do Juquery.

 

Estiveram no festival:

*Artistas selecionados para a 1ª Residência Artística Soy Loco Por Ti Juquery: Cris Proença, Edmar Almeida, Isabel Bei, Marcelo Bressanin e Marilia Vasconcellos.

*Artistas visuais: Fernando Limberger, Lucas Bambozzi, Tiago Navas, Victor Leguy

*Artistas sonoros: Massonettos, Embatucadores, Clownrinetas

*Artistas do corpo: Girandolá, Lorena Lobato, Carolina Berger, Edmar Almeida

*Filmes: Bicho de Sete Cabeças, Estamos Juntos, Madrigal Para Um Poeta Vivo, Calma

*Oficinas: Gabriela Serfaty, Marília Vasconcellos, Leonardo Chagas

2019

O 2º Soy Loco Por Ti Juquery aconteceu de 19 a 22 de setembro de 2019, com apoios da Oi e do Oi Futuro, através do Proac ICMS, da Prefeitura de Franco da Rocha, Goethe-Institut, Cingulado, Poiesis e Click Up.

Com horário extendido, das 10h às 22h, o festival teve um total de 68 atividades, 308 artistas envolvidos, uma Feira Solidária de Franco da Rocha, um educativo voltado para o público do CAPS e a criação de uma obra permanente, da artista Elisa Bracher, que foi instalada no local. Mais de 3000 pessoas curtiram o festival e mais de 300 pessoas dos CAPS participaram das atividades.

 

O festival deste ano contou com 4 curadores: Arturo Gamero, de artes visuais e da residência artística; Decio 7, de artes sonoras; Natalia Machiavelli, de artes do corpo; e André Arruda, para artistas locais - das cinco cidades da Bacia do Juquery: Franco da Rocha, Francisco Morato, Caieiras, Cajamar e Mairiporã.

Também foi realizada uma parceria com o projeto Juquery Encantado, de Mariana e Ricardo Massonetto, para a programação infantojuvenil. 

O seminário cultura e saúde foi uma atividade organizada pela Secretaria de Cultura de Franco da Rocha.

Alguns convites de artistas e apresentações foram feitos diretamente pela direção do festival. Além disso, o festival também organizou oficinas abertas e gratuitas, além de visitas guiadas com os funcionários do Juquery.

 

As atividades que aconteceram no 2º Soy Loco Por Ti Juquery:

Artes visuais:
Xiloceasa, Pedro França, Juliana Jardim, Luiz Pimentel e exposição de obras do acervo do Juquery, criadas pelos pacientes moradores


Artes sonoras:
Feminine Hi Fi, Pancho Trackman, Dj Nato, grupo Rimadores do Vagão Wutremclan, Vitoriano e seu Conjunto - "Para Manter a Loucura Estável", grupos de Charangas - "Charanga
 do França convida Cornucópia Desvairada e Fanfarra Manada", Ranulpho Faria e convidados, como a Orquestra Sinfônica de Caieiras e os Massonettos; Mangangá, Caos no Subúrbio, Bloco da Casa Velha.

Artes do corpo:
"Delírios do inconsciente", do grupo Cia Quase Cinema; "Pachamama", com Rafael de Palma; "Altamira 2042", da Cia Corpo Rastreado; "Paracy, as mães do rio", de Bruna Carvalho e Rafaela Maya; "Outras Portas, Outras Pontes", do Grupo Sansacroma; "Tarô dos Loucos", de Eduardo Henrique Bartolomeu; "O Manto" de Lilian Borges; "Causos do Juquery", com Ednaldo Carmo; "Eu-Você", das artistas suíças Claudia e Isabelle Barth; "O Alienista", de Machado de Assis, com Ana Moraes e Denise Aires


Visita guiada "Conhecendo o Juquery", com funcionários do complexo

Oficinas:

Graffiti com Fabiana Binak; Conservação Patrimonial, com Mirza Pellicciotta e Fabio Di Mauro; "Criação de óculos de artista: novas formas de ver o mundo", com o artista Marco Piantan; "A paisagem impressa: tempo-corpo", com Amora Julia, artista da região; Xilogravura, com o grupo Xiloceasa

 

Cinema:
"Stultifera Navis", de Dudu Mafra; "Estamos Todos Aqui", de Rafael Mellin e Chico Santos; "A Cidade É Uma Só?", de Adirley Queirós

 

Lançamento do livro de receitas “Juquery Memórias e Sabores”, realizado pelos funcionários do Juquery

 

Seminário Cultura e Saúde:
Museus vivos e suas experiências, com Tenzin Siegfried e Pola Fernandez; A obra de Osório Cesar, com Regiane Mendes, Mauro Aranha, Raquel Amin e Rosa Cristina Carvalho; Práticas Contemporâneas do Cuidado, com Décio Cesarini Jr, Gladys Schincariol, Graziela Kunsch, Raphael Escobar; Apresentação das Oficinas Culturais, com trabalhadores e usuários da RAPS (Rede de Atenção Psicossocial)

Juquery Encantado (programação infantojuvenil):
"Conto de Todas as Cores", do Grupo Girandolá; "Vivência de Música e Teatro", do Grupo Ateliê Cênico Musical; "Música do Círculo"; palhaço Merguyo, "O Salto"; "Alumbramento", com Vinicius Mazzon; Oficina "Técnica dos instrumentos de percussão afrobrasileiros", com Eder O Rocha; Oficina de sopro com Thiago França; Oficina "Orquestra Xarabemba", com Gustavo Saulle
 

Obra de Elisa Bracher

Através do curador Arturo Gamero, conseguimos viabilizar uma obra permanente de Elisa Bracher no Complexo Hospitalar do Juquery.

Trata-se de uma escultura com cerca de 15 metros de altura, de aço galvanizado, que equilibra 4 trapézios, um sobre o outro.

Essa obra inaugura um novo momento no Juquery, com o festival se colocando como uma ocupação continuada do espaço, estando agora presente por muitos anos à frente.

SOY LOCO POR TI JUQUERY | TRAPÉZIO PRODUÇÕES CULTURAIS